Archive from Entrevistas



posted by maisa12.05.2018

Com a estreia do seu novo trabalho para 1 de janeiro de 2019, Phoebe está concedendo várias entrevistas e uma delas foi para o Daily Mail, onde ela falou um pouco sobre BLOOM, The Vampire Diaries e mais! Confira abaixo:

Ela interpreta uma versão mais nova da personagem de Jacki Weaver em sua nova série da Stan, Bloom. E na estréia mundial em Sydney na quinta-feira, Phoebe Tonkin falou calorosamente de sua experiência trabalhando ao lado da atriz veterana, 71.

“Foi incrível, tive muita sorte trabalhando com Ryan Corr, Byran Brown e, claro, com Jacki”, disse Phoebe.

Foi um sonho e ela é a pessoa mais doce do planeta.

Phoebe brincou dizendo que ela deveria ter perguntado a indicada ao Oscar por orientação profissional no set, mas disse que na maioria do tempo discutiram seus personagens.

A estrela de Vampire Diaries acrescentou com uma risada: “Tenho certeza de que ela teria tido um conselho incrível [de carreira], então eu provavelmente deveria ter perguntado a ela!”

Phoebe descreveu Bloom como “intensa, poderosa e emocional”, e disse que ela teve um tempo fantástico trabalhando na série original de seis partes.

Ela disse: ‘Foi uma experiência realmente única. É o sonho de um ator retratar todas essas coisas e trabalhar com alguns dos atores mais incríveis que a Austrália tem.’

Sinto-me incrivelmente grata. Foi uma ótima experiência.

Jacki e Phoebe interpretam versões jovens e antigas da mesma personagem, uma vítima de Alzheimer chamada Gwen Reed, que recebe uma segunda chance na juventude de uma planta mágica.

O aclamado diretor de cinema norte-americano John Curran estava no comando da Stan Original Series, que foi financiada pela Screen Australia e Stan.

FONTE

posted by maisa12.05.2018

Phoebe que ainda está na Austrália para a divulgação da sua nova minissérie, BLOOM, que estreará em janeiro de 2019, concedeu uma entrevista para a revista ELLE australiana onde ela fala sobre a sua vida pessoal, dietas e mais. Confira abaixo:

A atriz australiana Phoebe Tonkin conquistou uma inigualável quantidade de fãs, interpretando tudo, de uma sereia para uma lobisomem, e até uma garota da capa da ELLE Austrália.

Mas Tonkin está encerrando 2018 com possivelmente seu papel mais fascinante até agora, como Gwen Reed na série original da Stan, Bloom.

Descrita como um conto de fadas gótico, a série de seis partes se aventura em questões que envolvem a busca da eterna juventude e a fragilidade da vida. Bloom primeiro introduz Gwen como uma anciã debilitada e frágil, interpretada pela lenda australiana Jackie Weaver, antes de receber uma fruta “milagrosa”, que restabelece sua juventude, interpretada por Tonkin. Antes da estréia do show em 1º de janeiro, nós sentamos com o rosto da Chanel e a levamos para falar sobre alguns dos termos mais pesquisados com seu nome. Role para baixo para ver o que ela tinha a dizer.

“PHOEBE TONKIN NAMORADO”

Phoebe: Essa é a busca número um? Posso dizer “sem comentários”?

“PHOEBE TONKIN DIETA”

Phoebe: Não… dieta é uma palavra feia.

“PHOEBE TONKIN MARGOT ROBBIE”

Phoebe: Nós nos conhecemos há muito tempo. Ela é poderosa. Ela é tão inspiradora; não apenas na sua ética de trabalho e como ela é obviamente tão talentosa, mas ao longo dos anos tem sido uma verdadeira campeã por juntar [atores e atrizes]. Ela adora comer churrasco e outras coisas, ela é muito legal. Eu me lembro de ouvir que Heath Ledger, quando ele começou a ter mais sucesso, ele era inclusivo e se assegurou de que todos se sentissem parte da comunidade e eu diria que ela tem um pouco disso. Ela realmente se envolve com pessoas ótimas, inspiradoras e criativas de todas as diferentes carreiras e as coloca juntas. Eu acho que isso é realmente admirável.

“VOCÊ ACHA QUE VAI ACABAR TRABALHANDO COM ELA UM DIA?”

Phoebe: Sim, eu adoraria isso! Eu acho que meu sonho para os próximos anos é apenas trabalhar com pessoas que admiro, sejam atores, diferentes escritores e esse tipo de coisa começou nos últimos anos. Eu estava apenas tentando encontrar projetos que realmente falassem comigo e que eu quisesse cravar os meus dentes.

“PHOEBE TONKIN DIÁRIOS DE UM VAMPIRO”

Phoebe: Eu estive em apenas alguns episódios, porque obviamente fui e fiz The Originals por cinco anos. Quero dizer, sim, foi ótimo. Foi a minha casa e minha família durante seis anos da minha vida e eu morava em Atlanta… Eu amava Atlanta. Eu amo o sul, eu amo os estados sul-americanos. Eu simplesmente amei morar lá. Mas sim, foi ótimo, foi uma experiência incrível. Fiz amigos e aprendi muito, mas fiquei animada em explorar outras oportunidades depois disso.

Fonte

posted by maisa11.17.2018

Com a estreia da sua nova série, Bloom, prevista para janeiro de 2019 na Austrália, Phoebe Tonkin recentemente conversou com a Popsugar onde ela contou mais detalhes da sua vida e trabalhos, confira abaixo, a matéria traduzida pela nossa equipe:

Phoebe Tonkin sobre a sua nova série Bloom: “É muito ousada para o drama australiano”.

Phoebe Tonkin é uma das jovens de maior sucesso da Austrália. Começando sua carreira na série teen H20: Just Add Water, ela ganhou fama internacional (e 4,8 milhões de seguidores no Instagram) de seu papel no spin off de The Vampire Diaries, The Originals. Agora, com sua carreira em seu apogeu, ela voltou para a Austrália para assumir o papel principal da jovem Gwen (com ela mais velha para ser interpretada pela indicada ao Oscar Jacki Weaver) na nova série original de Stan, Bloom, estreando em 1 de janeiro. Abaixo, Phoebe conversa sobre Bloom e o que significa ser ator em 2018.

POPSUGAR Austrália: Conte-nos sobre a premissa de Bloom.

Phoebe: A premissa é que, se você tem a oportunidade de ter sua juventude, energia e vitalidade de volta, com o conhecimento de estar em seus sessenta ou setenta anos, o que você faria diferente? Há algum mal que você acertaria, algum grande arrependimento que você teve em sua vida que você tentaria compensar, se tivesse a chance?

POPSUGAR Austrália: Você interpreta uma personagem chamada Gwen – conte-nos sobre ela!

Phoebe: Quando conhecemos a Gwen, descobrimos que ela tem lutado contra a demência nos últimos anos e, portanto, muito da sua memória desapareceu. Mas você percebe que há um homem que ela amava uma vez quando ela era muito, muito mais jovem, assim como o homem com quem ela ainda está vivendo agora, Ray. Ela passou por algumas coisas quando era mais jovem e estava bastante dividida entre dois homens que ela amava muito. Você percebe como nós exploramos na série que às vezes nossa memória é um pouco enevoada e você pode romantizar relacionamentos. Então, vamos aprender mais sobre o relacionamento que ela teve com Max e seu marido Ray.

POPSUGAR Austrália: O que te atraiu para o personagem e a série?

Phoebe: Eu amo trabalhar na Austrália. Eu acho que Stan está fazendo um ótimo trabalho sendo um forte concorrente de grandes programas de TV a cabo nos Estados Unidos. Eu achava que a premissa era realmente interessante e única, e eu pensei que os criativos envolvidos – [e o diretor] John Curran são pessoas com quem eu queria trabalhar por um longo tempo – e todos os atores australianos são pessoas que eu sempre procurei. Mas sim, a premissa foi realmente diferente, e eu acho que é muito ousado para o drama australiano.

POPSUGAR Austrália: Você já fez muitas séries sobrenaturais. . .

Phoebe: [Risos] Espero que esta seja a série menos sobrenatural. É mais sci-fi!

POPSUGAR Austrália: O que te atrai para o gênero?

Phoebe: Eu não acho que sou atraída pelo gênero, é sempre específico do projeto. Eu não estava disposta a fazer coisas de vampiros sobrenaturais, eu simplesmente caí naquele mundo. O mesmo com isso, foi apenas um projeto que eu realmente gostei. Foi mais os criativos e a premissa que me atraíram.

POPSUGAR Austrália: Como você se envolveu na série?

Phoebe: Eu recebi o roteiro, li o primeiro e enviei um e-mail para o meu agente e disse: “Eu faria isso em 10 segundos, me consiga esse emprego!” Mesmo nas primeiras páginas de leitura, percebi que era muito singular para a Austrália e causaria uma grande impressão de que a Austrália é uma grande concorrente para o resto do mundo.

POPSUGAR Austrália: Como é filmar uma série local da Austrália contra algo como The Vampire Diaries?

Phoebe: Essa série parece muito grande para um projeto australiano. Realmente não há diferença fazendo isso e a série que eu tenho feito em Atlanta. E é legal, é legal ver australianos sendo um concorrente.

POPSUGAR Austrália: O slogan para a série é que você é jovem apenas duas vezes. Se você pudesse voltar e refazer algo, o que seria?

Phoebe: Eu tento não ter nenhum arrependimento, mas eu definitivamente poderia voltar e reviver alguns dos meus últimos anos de adolescência e entrar em um pouco menos de problemas!

POPSUGAR Austrália: Como você quer ser conhecida como atriz?

Phoebe: Eu só quero continuar fazendo projetos interessantes e trabalhar com diretores e atores interessantes que admiro. Isso é sempre o que me impulsiona para cada projeto.

POPSUGAR Austrália: Você tem um grande público social. Como você se aproxima? Você vê isso como uma enorme responsabilidade?

Phoebe: É uma saída criativa e é uma plataforma. Eu tento equilibrar isso com a promoção de coisas que me interessam e trazer conscientização para certas instituições de caridade e certas coisas que eu acho que não estão recebendo a atenção que merecem. É como um pequeno diário e eu adoro tirar fotos, então é bom mostrar isso também.

POPSUGAR Austrália: Você diria que a mídia social é importante para os futuros atores?

Phoebe: Eu não penso assim. Eu acho que fui pega em estar em um show que era muito grande em um grupo demográfico específico e, portanto, a mídia social veio com ele. Eu não acho que você precisa para ser bem sucedido. A maioria dos atores que eu procuro não tem mídias sociais, mas eles também não estão alcançando garotas jovens, e meu show alcançou. E então eu acho que tem um pouco de responsabilidade nisso quando você está lidando com jovens garotas se inspiram em você, você tem a responsabilidade de ser autêntica.

POPSUGAR Austrália: Tem sido um grande ano em entretenimento com o #MeToo. Na sua opinião, o que mais precisa mudar? O que poderíamos estar fazendo melhor no setor?

Phoebe: Eu acho que tudo o que aconteceu no ano passado foi muito importante. O pêndulo tem que balançar um caminho para equilibrar, e eu acho que é isso que está acontecendo. Eu acho que é bom que as pessoas estejam conscientizando o quanto o sexismo casual não existe apenas nos sets, mas em qualquer ocupação. É fazer com que as pessoas que não necessariamente acham que têm o direito de se defender se posicionem, não importa quão grande ou pequena a forma como elas foram afetadas. Ser capaz de falar, encontrar um fechamento ou algum tipo de opção segura é realmente importante.

POPSUGAR Austrália: O que você acha da parte mais fácil e difícil de ser um ator?

Phoebe: Ter que se afastar da sua vida por longos períodos de tempo. Este é um projeto muito legal porque estamos aqui por três meses, o que é como um acampamento de verão. Quer dizer, a série que eu fiz foi 10 meses do ano, todo ano. Isso foi como, você mudou sua vida para algum lugar. Com isso, estou aqui apenas por três meses. A mais fácil? A comida grátis! [Risos]

Tradução e adaptação: Equipe PTBR.

Fonte: POPSUGAR Austrália

 

posted by maisa10.10.2018

Na tarde de ontem, 9, foi divulgado ao público que Phoebe Tonkin estará na capa da revista Harper’s Bazaar Austrália do mês de novembro! A atriz posou para fotos usando roupas da marca mundialmente conhecida, Chanel, e concedeu uma breve entrevista que você pode conferir traduzida abaixo junto com as fotos do photoshoot:

Phoebe Tonkin está tomando um café ghee e comendo um bolinho de banana no The Roadhouse, um café rústico em Byron Bay, quando BAZAAR liga. “Meu pai mora aqui e eu estou o visitando”, diz a atriz australiana baseada em Los Angeles. “Eu estive em Melbourne nas últimas semanas e não é o melhor clima agora, eu só queria nadar, curtir um pouco de sol e apenas sair”.

A atmosfera descontraída e ensolarada da cena moderna de Byron Bay é o mais longe que você pode obter do projeto em que Tonkin vem trabalhando em Melbourne: uma série dramática, sobrenatural e sombria chamada Bloom. A atriz de 29 anos, ao lado de duas vezes indicado ao Oscar, Jacki Weaver, Bryan Brown e Ryan Corr (Holding the Man, Hacksaw Ridge). A história se passa em uma cidade do interior, um ano depois de uma inundação devastadora ter matado cinco moradores locais. Sobreviventes descobriram cinco plantas misteriosas crescendo onde seus vizinhos se afogaram, cada um produzindo bagas que têm o poder de restaurar a juventude. Mas há uma pegadinha. A vitalidade renovada é passageira, portanto a cidade deve proteger seu suprimento a todo custo. Tonkin está chamando isso de “um conto de fadas sombrio”. “Mesmo que exista um elemento que não é deste mundo, tudo dos relacionamentos aos personagens muito reais e relacionáveis”, explica ela. “Ainda é muito australiano, mas acho que é algo que também será muito bem internacional”.

Dirigido pelo aclamado diretor norte-americano John Curran (Tracks, Chappaquiddick, Praise), Bloom explora a série sci-fi de pensamento-zeitgeist global, como Stranger Things, Black Mirror, Incorporated, Dark e Altered Carbon, tornando-o uma das mais badaladas estreias do ano. “O que você sacrifica?” “São questões realmente interessantes sobre nossos desejos e vitalidade: quais são os custos?” Tonkin continua. “Ele pede coisas que precisamos nos perguntar todos os dias sobre o modo como consumimos, como usamos as mídias sociais, as pessoas que admiramos e se é um mundo muito superficial”.

Tonkin e Weaver compartilham um personagem em Gwen, com Tonkin interpretando-a depois que sua juventude foi restaurada. Tonkin tem apenas quatro dias de filmagem quando fala com a BAZAAR. “Eu não trabalhei com [Weaver] ainda, mas eu obviamente assisti muito do trabalho dela”, diz ela. “Eu venho quando Gwen foi rejuvenescida após ela comer este tipo mágico de baga. Há elementos nela que são de caráter dela [Weaver] e outros elementos que são sobrenaturais. [A usina] tem afetado o corpo e a mente de Gwen, então ela é não inteiramente a mesma pessoa que ela era quando era jovem no mundo real “.

Phoebe não estranha os gêneros sobrenaturais e fantasia. Ela chamou a nossa atenção em 2006 quando interpretou uma adolescente que virou sereia na série australiana H2O: Just Add Water. Ela fez sua estreia nos EUA em 2011 como uma jovem bruxa na série dramática sobrenatural The Secret Circle. Em 2012, ela se juntou ao elenco de The Vampire Diaries, o que levou a um papel em sua série spin-off, The Originals. Tonkin rompeu com seu nicho de personagem de fantasia este ano, quando conquistou o papel principal em Safe Harbor, um drama da SBS sobre pessoas que buscam asilo, e depois seguiu com um papel na série dramática americana The Affair. Embora ainda tenha elementos sobrenaturais, Bloom faz parte da estratégia de Phoebe Tonkin para transformar percepções e se estabelecer como uma atriz séria em casa e no exterior.

“Quando você faz uma série como Vampire Diaries por tanto tempo, você está em um certo demográfico”, diz ela. “Foi incrível e sou grata, mas agora estou animada para fazer algo diferente. Eu preciso flexionar músculos diferentes, ser desafiada e ter uma nova experiência como atriz. Eu quero fazer algo fora da caixa – não provar alguma coisa, mas porque é isso que eu gravito quando estou escolhendo algo para assistir”.

O amor de Tonkin pelo filme floresceu enquanto ela crescia em Mosman, na costa norte de Sydney; ela e sua família iam ao cinema todas as quintas à noite. “Eu amava o cinema, mas também amava a atmosfera e o ritual de ir ao cinema”, diz ela. “As lembranças de chegar lá e chegar em casa e falar sobre o filme depois – é algo que todos nós vinculamos e realmente gostamos.” Na idade de 12 anos, ela encontrou alívio da timidez ao se conectar com outras crianças criativas no Australian Theatre for Young People. “Foi essa pequena comunidade secreta de crianças que não eram da minha escola”, lembra Phoebe. “Era apenas um lugar para ir para fugir e se tornar outra pessoa e aprender sobre algo que não estava no currículo. Eu amei a comunidade que foi criada.”

Hoje, a tribo de Phoebe Tonkin em Los Angeles inclui amigos próximos e companheiros australianos como Lara Worthington, Bella Heathcote, Margot Robbie e Teresa Palmer. “Eu gosto de estar perto de muita gente sendo criativa e inspirando uns aos outros”, diz ela, “mas com amigos da indústria, tento não falar sobre trabalho, empregos ou audições. Falamos sobre todo o resto, e eu tento ter muito de pessoas para a minha casa ou fazer viagens para lugares do norte da Califórnia como Ojai “. Tonkin narra essas viagens no Instagram, onde você verá fotos dela na praia com sua melhor amiga, a estilista Matteau Ilona Hamer (Phoebe Tonkin lidera a marca de moda praia desde 2015); no show da Chanel em Paris (Phoebe é uma embaixadora da marca de luxo francesa); no tapete vermelho ou no set. Mas entre as fotos chamativas, sua grade é recheada de exortações sobre Time’s Up, controle de armas, #BlackLivesMatter e direitos dos imigrantes.

“Se as meninas e os meninos mais novos que me seguem estão consumindo a mídia, estou tentando vendê-los sobre as séries em que estou, acho que é justo compartilhar com eles outro lado do mundo, e talvez ficar animada e inspirada sobre outra coisa também “, explica Tonkin.

Ela também é sincera sobre as pressões que as mulheres enfrentam quando se trata de imagem corporal, e como as mídias sociais podem promover uma alimentação extremamente limpa e ortorexia: evitar obsessivamente alimentos que o sofredor considera prejudiciais. “Eu acho que as pessoas podem realmente abusar da palavra ‘saudável‘”, diz ela. “As pessoas olham para atrizes nas mídias sociais e pensam: ‘Ah, ela é tão saudável, eu queria ser assim’. É muito bom cuidar de você – e eu amo boa comida no meu corpo – mas também gosto de equilibrar. A palavra “saudável” significa conforto e felicidade mais do que apenas sucos verdes e yoga, e há outra parte da saúde que é sobre se conectar com a natureza, estar ciente de nossa pegada ambiental e meditar, que é algo que eu, em termos de imagem corporal, tento não ser um santo graal de saúde e bem-estar – é por isso que tento não falar da maneira como me alimento, mas algo como cursos de meditação, para mim, que para mim, ajuda. Depois de postar sobre Laura Poole (técnica de meditação), muitas pessoas com depressão tentaram aprender mais sobre meditação, é assim que eu acho que posso inspirar as pessoas, em vez de apenas tirar uma selfie com um smoothie“.

No filme de 1999, Girl, Interrupted, a personagem de Angelina Jolie, Lisa, diz: “Se eu pudesse ter qualquer emprego no mundo, seria uma Cinderela profissional“. O título do trabalho de fantasia ressoou tanto com Tonkin que ela se apropriou dele para descrever sua mistura surrealista de glamour e determinação. “Isso descreve totalmente minha vida às vezes“, diz ela. “Algumas semanas atrás eu tive a viagem mais incrível com minhas amigas, ficando em uma casa incrível fazendo todas essas coisas incríveis, então na noite seguinte, eu estava hospedado em um albergue em Barcelona sozinha. Você começa a fazer toda essa diversão coisas, então o relógio bate meia-noite e você está de volta à sua vida normal “.

E com isso, ela vai aproveitar uma tarde normal em Byron Bay. “Vou deitar na praia, depois vou para casa e papai irá me levar para jantar”, diz ela.

FONTE

 

HARPER’S BAZAAR AUSTRALIA (NOVEMBER)
HARPER’S BAZAAR AUSTRALIA (NOVEMBER)
posted by maisa07.30.2018

Recentemente, Phoebe Tonkin concedeu uma pequena entrevista para a Vogue Austrália, onde a atriz contou sobre momentos de sua vida, sobre apelidos entre amigas e muito mais, confira o vídeo traduzido e legendado pela nossa equipe abaixo:

Confira as screencaptures do vídeo em nossa galeria:

Capturas do vídeo
PTBR_281129~1.jpgPTBR_281929~1.jpgPTBR_282229~0.jpgPTBR_282629~1.jpg PTBR_282629~1.jpg
1